As maiores histórias brasileiras de horror

O horror tem presença marcante nas crenças e costumes brasileiros ao longo de sua história. Mas além de expressá-la de forma religiosa ou mística, ganha contorno expressivo quanto abordado pela criação literária de nossos escritores.

As Melhores Histórias Brasileiras de Horror tem a intenção de mostrar o quão rica e assustadora é esta trajetória, com uma seleção caprichada que vai de 1870 a 2014, ou seja, cobre 144 anos, quase toda a trajetória independente da vida nacional. Procuramos escolher histórias representativas, em especial as que abordam mais de perto a cultura brasileira, além de se destacar pela qualidade literária. Nesse sentido o conjunto dos autores selecionados é demonstrativo do interesse de parte dos melhores autores brasileiros, de diferentes épocas. Seja por nomes clássicos, como Machado de Assis, Aluísio Azevedo e Inglês de Sousa, seja por outros contemporâneos e próximos ao horror, como Braulio Tavares, Márcia Kupstas e Tabajara Ruas.

O livro apresenta um mosaico do que a ficção de horror brasileira já fez de mais interessante em cada época, permitindo uma experiência de leitura rica e diversificada. Aparecerão temas como canibalismo, feitiçarias e misticismos, catalepsia, erotismo sobrenatural, fantasmas e assombrações, fim dos tempos, epidemia, rituais pagãos, pactos e possessões, paranoias e conspirações. Um variado leque para despertar a imaginação e deixar os sentidos alertas. Pois o horror poderá estar à espreita em cada linha, em cada página. E certamente em todas as histórias.

Autores: Machado de Assis, Aluízio Azevedo, Inglês de Sousa, Afonso Arinos, João do Rio, Tabajara Ruas, Braulio Tavares, Márcia Kupstas, Julio Emílio Braz, Walter Martins e outros